VIT25 – VITAMINA D (25 HIDROXI)

A 25-OH-Vitamina D é a medida de preferência para se avaliar o status nutricional de vitamina D. Valores diminuídos estão associados com insuficiência dietética de vitamina D, doença hepática, má absorção, exposição ao sol inadequada e síndrome nefrótica. Valores aumentados são associados à intoxicação por vitamina D. Pode apresentar-se em baixas concentrações (dentro do valor de referência) nos quadros de obesidade, sarcoidose, calcinose tumoral hiperfosfatêmica, tuberculose, hiperparatireoidismo primário e no raquitismo tipo II vitamina-D dependente.A 25 OH Vitamina D2 é metabolizada de maneira equivalente à 25 OH Vitamina D3 nos seres humanos.

Ver exame

TSH – TSH – HORMONIO TIREOESTIMULANTE

O TSH é formado nas células basófilas específicas da hipófise anterior e tem um ritmo de secreção cicardiano. A libertação do TSH pela hipófise é o principal mecanismo de regulação da ação biológica dos hormônios da tireóide. O TSH tem uma ação estimuladora em todas as fases de formação e secreção do hormônio da tireóide; tem também um efeito proliferador. Mesmo alterações muito ligeiras das concentrações dos hormônios livres da tireóide conduzem a alterações contrárias importantes no nível de TSH. Por este motivo, o TSH é um parâmetro muito sensível e específico para a avaliação da função da tireóide, mostrando-se particularmente adequada para a detecção ou exclusão precoce de perturbações no sistema de regulação central entre o hipotálamo, a hipófise e a tireóide. 

Ver exame

HCV – HEPATITE C, ANTICORPOS (ANTI-HCV)

A hepatite C transmite-se principalmente através do sangue e de produtos derivados de sangue contaminados, e em menor grau através das secreções do corpo humano. Os testes de anticorpos anti-HCV são utilizados isoladamente ou em conjunto com outros testes (por ex. ARN-HCV), para detectar uma infecção pelo vírus da hepatite C e para identificar sangue e produtos derivados de sangue provenientes de indivíduos infectados pelo HCV.

Ver exame

HBSAG – HEPATITE B, ANTIGENO DE SUPERFICIE (HBSAG)

A detecção do HBsAg no soro ou plasma humano é um indicador de infecção pelo vírus da hepatite B. O HBsAg é o primeiro marcador imunológico, encontrando-se geralmente já presente alguns dias ou semanas antes dos primeiros sintomas clínicos começarem a manifestar-se, sendo observado em pessoas com hepatite B aguda e crônica. O teste de HBsAg é utilizado no diagnóstico para identificar pessoas infectadas pelo HBV e para impedir a transmissão do vírus da hepatite B através do sangue ou de hemoderivados. 

Ver exame

FET – FERRITINA

O teste de ferritina é utilizado no diagnóstico e seguimento de anemias ferroprivas e hemocromatose. A dosagem de ferritina reflete o nível de estoque celular de ferro. Pode estar aumentada em etilistas ativos e em indivíduos com outras doenças hepáticas como hepatite autoimune e hepatite C. Na presença de doença hepática, em estados inflamatórios como artrite reumatóide, doenças malignas ou terapia com ferro, a deficiência do ferro pode não ser refletida pela ferritina sérica. Encontra-se aumentada em desordens infecciosas e inflamatórias. A ferritina é um reagente de fase aguda.

Ver exame